Uso da Telemedicina

Uso da Telemedicina

O Conselho Federal de Medicina (CFM), por meio da Portaria 467 de 20 de março de 2020, autorizou o uso da telemedicina durante a pandemia da Covid-19. A medida, de caráter excepcional e temporário, pode ser utilizada nas formas de:

  • Teleorientação: em que profissionais realizam à distância a orientação de pacientes em isolamento;
  • Telemonitoramento: monitoramento ou vigência à distância de parâmetros de saúde e/ou doença;
  • Teleinterconsulta: exclusivamente para troca de informações e opiniões entre médicos, para auxílio diagnóstico ou terapêutico.

Para utilizar essa tecnologia os profissionais da área médica devem seguir com as determinações do CFM, garantindo a integridade, segurança e o sigilo das informações.

Mesmo o atendimento ocorrendo de forma virtual, deve o médico consultar o paciente como se pessoalmente estivesse, zelando pelas garantias que acima falamos. A emissão de receitas e atestados será válida no meio eletrônico, através do uso de assinatura eletrônica e do uso de dados associados à assinatura do médico.

No atendimento, o médico para estar em conformidade, deve primar pela segurança dos dados de cada paciente, que são considerados dados sensíveis, pela Lei Geral de Proteção de Dados.
Dúvidas? Procure o Em Conformidade.

Seu especialista em compliance na área de saúde está aqui!